Londres – Na guerra cibernética travada durante a invasão da Ucrânia pela Rússia, um vídeo “deepfake” do presidente Volodymyr Zelensky retirado do ar por redes sociais ocidentais tornou-se a mais recente demonstração do uso da tecnologia para enganar.

O clip de um minuto feito com o recurso deepfake mostra o presidente pedindo aos soldados que deponham as armas e encerrem a guerra com a Rússia, uma posição inimaginável diante da quantidade de imagens na mídia global em que o líder ucraniano não dá o menor sinal de se entregar. 

O pr0blema é que com a censura a redes sociais e ao jornalismo independente na Rússia, o vídeo pode ter sido exibido – e ainda continuar circulando, apesar de fora das grandes plataformas – para pessoas sem outras referências de informação que permitam suspeitar da falsidade, alimentando as fake news sobre a guerra da Ucrânia. 

Zelensky imperfeito no vídeo deepfake 

Os vídeos deepfake simulam com perfeição uma pessoa falando a partir de uma junção de imagens e áudios. Nesse caso, no entanto, o trabalho nem era tão perfeito assim. 

Especialistas que analisaram o clipe observaram que embora a sincronização labial estivesse bem feita, o sotaque de Zelenskyy estava diferente e a cabeça parecia desproporcional ao tamanho do corpo.

O Twitter permitiu que o vídeo continue sendo postado nos casos em que seja claramente exposto como falso, como no post abaixo. Mas se o vídeo estiver sendo compartilhado para enganar as pessoas, ele será retirado do ar, disse a empresa.

Ainda não está claro quem criou o deepfake, mas funcionários do governo da Ucrânia vêm alertando há semanas sobre a possibilidade de a Rússia divulgar vídeos manipulados como parte de sua guerra de informação. 

A agência de inteligência militar da Ucrânia divulgou um vídeo este mês sobre como as deepfakes patrocinadas pelo Estado podem ser usadas para semear pânico e confusão.

Leia mais

Conheça a jornalista que desafiou Putin na TV estatal e pode acabar na cadeia

Em um vídeo postado em seu canal Telegram, Zelenskyy respondeu ao vídeo deepfake dizendo:

“Estamos defendendo nossa terra, nossos filhos, nossas famílias. Portanto, não planejamos depor nenhuma arma. Até nossa vitória”.

Hackers conseguiram exibir deepfake de Zelensky na TV ucraniana 

A mensagem não ficou restrita às redes sociais. Também apareceu brevemente na televisão na Ucrânia e no site de uma emissora de notícias.

A estação de televisão nacional Ukraine 24 confirmou pelo Facebook  que os hackers conseguiram enviar o deepfake de Zelenskyy pela televisão ao vivo no rastreamento de notícias de texto de rolagem conhecido como “ticker”, e o vídeo apareceu brevemente no site da estação de notícias. 

Foi o trabalho de “hackers inimigos”, disse a estação.

As mensagens que os hackers conseguiram transmitir pela Ucrânia 24 incitavam os ucranianos a pararem de lutar e entregarem suas armas. 

Eles também afirmaram falsamente que Zelenskyy havia fugido de Kiev, de acordo com o pesquisador da Eurásia do Conselho Atlântico, Roman Osadchuk.

As mensagens foram amplificadas no VKontakte, a rede social comparável ao Facebook que é popular na Rússia e controlada por aliados do Kremlin.

Leia também

Cinegrafista e produtora da Fox News morrem e repórter é ferido em ataque na Ucrânia

Direitos autorais reservados. Reprodução do conteúdo integral não autorizada. Reprodução do primeiro parágrafo autorizada desde que com link para a matéria original.