O instituto do Festival de Sundance, uma das premiações mais importantes do cinema internacional, está com inscrições abertas para uma nova rodada de seu programa de bolsas para documentários, com subsídio de até US$ 1 milhão (R$ 4,8 milhões). 

O objetivo da iniciativa é viabilizar filmes de não-ficção que promovam o diálogo sobre questões culturais e abram novos caminhos em criatividade e inovação, realizados por documentaristas e cineastas independentes e emergentes de várias regiões do mundo, incluindo a América Latina. 

As inscrições podem ser feitas até o dia 6 de junho e são gratuitas. 

Bolsa viabiliza documentários com impacto social 

O Sundance Documentary Fund tem apoiado documentários que combinam impacto cultural e social em suas comunidades com  alta qualidade cinematográfica.

Um dos projetos recentes, o indiano “Escrevendo com Fogo” (2021), sobre o único jornal do país dirigido por mulheres dalit, ou “intocáveis”, foi indicado ao Oscar em 2022. 

Bolsa para documentário Sundance Festival jornalista cineasta filme cinema indiano
Documentário indiano ‘Escrevendo com Fogo’ (2021) foi financiado pelo Instituto Sundance (Reprodução trailer)

Podem se inscrever para receber a bolsa realizadores da África, China, Índia, América Latina e Oriente Médio. Cineastas indígenas ou refugiados que vivem nesses locais terão preferência na escolha dos trabalhos.

O programa busca cineastas com visões diversas  e conexão significativa com o objeto da criação. O instituto salienta a intenção de dar voz a comunidades carentes ou sub-representadas de todo o mundo, a serviço da construção de uma sociedade mais justa, livre e aberta.

O controle criativo e editorial será feito pelas equipes dos filmes, sem interferência do Sundance. 

São aceitos projetos em qualquer fase de execução, desde o desenvolvimento até a pós-produção, mas todas as propostas devem demonstrar claramente como será o filme depois de finalizado. 

Para concorrer, os candidatos devem submeter a proposta escrita com orçamento detalhado e amostras visuais. Podem ser submetidos também exemplos de documentários já realizados pelo autor.

Leia também

Duas visões sobre os povos indígenas pelas lentes de brasileiros premiados

Foto: Lalo de Almeida | Concurso World Press Photo Contest 2022

Critérios de seleção para a bolsa

As inscrições passam por uma revisão em várias etapas. Os pré-selecionados serão avaliados pelo comitê do Sundance Institute Documentary Fund, responsável pela escolha final dos documentários a serem financiados.

As propostas serão avaliadas sob vários critérios, incluindo linguagem cinematográfica e artística, narrativa envolvente, originalidade, viabilidade, relevância cultural contemporânea, rigor jornalístico (quando aplicável) e potencial para alcançar e se conectar com o público-alvo.

O edital completo e o formulário de inscrições estão disponíveis no site do programa.

Documentário indiano feito com a bolsa foi indicado ao Oscar

O documentário indiano “Escrevendo com Fogo”,  de autoria de Sushmit Ghosh e Rintu Thomas e viabilizado com o subsídio do Sundance Institute, retrata um grupo de mulheres que comanda um jornal independente, rompendo tradições e desafiando os homens de sua sociedade.

A dificuldade é aumentada por elas serem dalit ou “intocáveis”, termo designado para indianos sem castas que estão na base da pirâmide social.

Na estréia, no Festival de Cinema de Sundance de 2021, ganhou o Prêmio do Público e um Prêmio Especial do Júri na categoria Documentário de Cinema Mundial.

Foi premiado em outros festivais e aclamado pela imprensa especializada. O The Washington Post o chamou de “o filme de jornalismo mais inspirador — talvez de todos os tempos”.

Escrevendo com Fogo concorreu ao Oscar de Melhor Documentário em 2022, mas perdeu para  “Summer of Soul”.

Veja o trailer do documentário produzido com a bolsa do Sundance

Leia também

O Oscar é homem, branco e americano: veja o raio-x da diversidade nos 93 anos da estatueta

Direitos autorais reservados. Reprodução do conteúdo integral não autorizada. Reprodução do primeiro parágrafo autorizada desde que com link para a matéria original.