Londres– Um perfeito exemplo de como a recuperação da natureza em áreas devastadas para plantio pode mitigar a crise climática foi o grande vencedor do concurso de fotografia da organização dedicada a proteger os parques nacionais do Reino Unido.

A foto que mereceu o prêmio principal mostra a imagem de um lindo pôr do sol no pântano que tomou conta de uma área agrícola há 25 anos, depois que os administradores do Parque Nacional de Exmoor tomaram a ousada decisão de deixar a natureza seguir seu curso.

O movimento pela recuperação de ambientes nativos ganha força no país, com uma campanha para que a família real britânica refloreste suas terras ou permita que a vegetação original se desenvolva.

 Paraíso da vida selvagem

A área agrícola ficava junto à costa e era protegia do mar por uma cordilheira de seixos. Em 1996, uma tempestade rompeu a barreira e permitiu que o mar entrasse, formando no local um pântano salgado que foi batizado de Porlock Marsh e tornou-se um paraíso para a vida selvagem.

Foto: Shaun Davey

O lugar virou um atrativo excepcional para os visitantes, observadores de pássaros e, principalmente, fotógrafos como Shaun Davey, que tirou a foto num momento de maré alta e faturou o prêmio principal do concurso. Os jurados destacaram não apenas o brilhantismo técnico da foto de Shaw Davey, mas a história de resistência da natureza por trás dela.

Concurso enfatizou importância dos parques nacionais para mitigar crise climática

A importância dos parques nacionais para mitigar a crise climática foi o tema do concurso em 2021. 

As imagens destacadas mostram o avanço da poluição, o declínio da vida selvagem e o efeito das condições meteorológicas extremas. Mas também trazem esperança e mostram o papel fundamental dos parques nacionais na preservação e recuperação da natureza. 

A Campaign for National Parks é a única instituição filantrópica dedicada a proteger e desenvolver os trezes Parques Nacionais da Inglaterra e País de Gales. A presidente-executiva, Rose O’Neil,l enfatizou a importância das áreas de preservação:

 “Os parques nacionais são essenciais para enfrentar a emergência climática. Essas fotos ilustram o que está em jogo se não agirmos, além de dar esperança de usar a natureza como parte da solução.”

Aproveitando o início da COP26 em 31 de outubro em Glasgow, foi também lançado um relatório com recomendações para que os governos garantam que seus Parques Nacionais estejam equipados para contribuir para o alcance de metas nacionais e globais de redução de carbono.

Na abertura da conferência, a estrela de documentários ambientais da BBC, David Attemborough, cobrou dos líderes globais atenção para a preservação ambiental. 


Confira os finalistas e vencedores

Finalistas – Prêmio principal

“Rastros de aeronaves no reservatório” – Wesley Krsitopher – Parque Nacional de Peak District

“Este é o reservatório Ladybower, que possui aberturas projetadas para regular o nível da água após períodos prolongados de chuva. Quando transbordam, são fascinantes de ver, ouvir e fotografar”.  Nesse dia, havia um grande rastro de avião no céu. Em seguida, um pequeno avião apareceu e o resultado foi este X no céu. Foi um dia de sorte, de estar no lugar certo, na hora certa”.


“Escassez de água” – Rod Hutchinson – Parque Nacional de Lake District

“A foto mostra o efeito do verão mais seco em Lake District nos últimos 130 anos: o reservatório de Thirlmere apenas 30% cheio. No local onde a imagem foi capturada, a água chegava apenas até a altura dos pés.”


Deserto de Eyam Moor” – Roy Pollar – Parque Nacional de Peak District

“Eyam Moor é um lugar morto. Existem poucas espécies além de alguns corvos voando sobre Moorland, onde a vegetação quase não floresce e permanece cinza e morta por meses a fio.

A redução das chuvas e a falta de espécies de plantas fazem com que o solo vá lentamente se erodindo e se transforme em uma série de buracos e poços de areia”.

 


Veja também | Prêmio Weather Photographer of the Year revela potência e beleza efêmera dos fenômenos meteorológicos

“Clima extremo” – Anthony Reed – Parque Nacional de Lake District

“A imagem mostra uma tempestade com relâmpagos que provocou uma inundação em Ullwater.”


Fotos com Celular – Escolha do Público

1º lugar – “Hope Valley” – Simone Walkden – Parque Nacional de Peak District

“A Hope Cement Works, fábrica de cimento visível ao fundo, emite mais de um milhão de toneladas de emissões de dióxido de carbono por ano. Eu queria uma imagem que mostrasse a bela paisagem que temos dentro de nossos parques nacionais e ao mesmo tempo a preocupação com a crise climática.”


2º lugar – “Escassez de água em Haweswater” – Tony Watson – Parque de Lake District

“O Parque Nacional de Lake District já está experimentando padrões climáticos irregulares. Inundações desastrosas em 2009 e seca em 2010 são apenas exemplos de eventos climáticos extremos. 

A queda do nível dos lagos no verão e a piora da qualidade da água à medida que os poluentes se tornam mais concentrados mostram a influência da mudança climática. Se medidas não forem tomadas, a escassez de água se tornará na seca que afetará as gerações futuras.



3º. Lugar – “Clima extremo” – Cara Organ – Parque Nacional North York Moors

“A imagem mostra a neve em Carlton Bank, em Cleveland Hills. A crise está levando a um clima mais extremo, que estamos experimentando no Reino Unido. Os verões mais quentes, as mudanças nos padrões das estações e as diferenças extremas no clima estão afetando a natureza e a vida selvagem.”


Finalistas – Fotos com Celular

“Lixo” – Tanith Harwool – Parque Nacional Brecon Beacons

“Esta foto foi feita em Waterfall Country, no parque de Brecon Beacons. Era uma entrada para uma caverna que havia sido selada, mas obviamente as pessoas pensaram que era a lata de lixo da natureza.

É horrível de ver e sempre me deixa louco. Como as pessoas podem jogar lixo como nesta imagem está além da minha conmpreensão”


Pântano de turfa” – Gemma Scire – Parque Nacional North York Moors

“Uma das maneiras pelas quais os parques nacionais podem ajudar a enfrentar a mudança climática é por meio de iniciativas de recuperação da natureza, incluindo a restauração de turfeiras. Peatland captura carbono da atmosfera, que, de outra forma, contribuiria para mais mudanças climáticas. Enormes esforços estão em andamento para aproveitar ao máximo esse recurso natural nos Parques Nacionais”.


Menções honrosas

1º lugar – “Maçarico-Real no sol da tarde” – Deborah Clarke – Parque Nacional de Yorkshire Dales 

“A foto mostra um maçarico-real, grande ave pernalta que tem um bico longo e curvado para baixo e plumagem com listras marrons, no sopé de Penhill, em West Witton. A ave é uma espécie ameaçada e agora, graças à pecuária e à agricultura sustentável na área, o maçarico pode crescer ao lado do Quero-Quero, que também habita essa área.”

2º. lugar – “Campos imundados” – Jon Roberts – Parque Nacional de Lake District

“Os campos e caminhos ao redor de Derwent Water foram inundados com a água da enchente, transformando o topo das colinas em ilhas. Enchentes como essa costumavam ser excepcionais, mas estão se tornando cada vez mais comuns, como efeito das mudanças climáticas”.


Prêmio Jovem Fotógrafo do Ano

“Stonechat empoleirado num tojo seco” – Fletcher Foot – Parque Nacional de New Forest

“O Stonechat tem um chamado distinto, que soa como duas pedras batidas uma na outra. Mas o número de criadouros desses pequenos pássaros canoros está baixando em New Forest, como efeito da mudança climática. 

O tojo seco no qual ele está empoleirado é outro sinal da mudança climática. As temperaturas mais altas estão afetando a variedade de espécies e alterando sua atividade sazonal. Infelizmente, isso só vai piorar se não agirmos imediatamente.”


Finalistas – Jovem Fotógrafo do Ano

“Beacon’s Dying Distinction” – April Francis – Parque Nacional Brecon Beacons

“Esta foto, feita no País de Gales, mostra o contraste drástico entre o capim nutrido e saudável usado para alimentar o gado e o capim selvagem que cobre o vale. 

O amarelecimento da grama significa que não há umidade. A imagem mostra como a mudança climática pode ser prejudicial não apenas para a natureza, mas também para a vida selvagem.”


O impacto do homem” – Eliza Read – Parque Nacional Brecon Beacons

“Meus olhos foram atraídos para a floresta de pinheiros plantada artificialmente, criada pelo homem na paisagem natural de Brecon Beacons. Os blocos uniformes e as fileiras de árvores contrastam fortemente com o terreno natural acidentado.”


Todas as imagens foram publicadas com autorização da Campaign for National Parks e não podem ser reproduzidas sem prévia autorização da instituição.


Leia também

COP26 | Estrela de documentários ambientais, David Attenborough apela por natureza e ‘nova revolução industrial’

Análise COP26 | Cobertura de imprensa massiva ‘desarma’ negacionismo climático e dissolve passividade pública