Londres – Em duas semanas de guerra entre a Rússia e a Ucrânia, as redes sociais foram inundadas com protestos contra atos cruéis como o bombardeio a uma maternidade ou a visão de corpos enterrados em valas comuns, mas nem sempre palavras são necessárias para condenar os agressores ou expressar resistência. 

Postagens usando a música para demonstrar solidariedade, esperança e a disposição de defender a Ucrânia ganharam milhões de visualizações nas redes sociais. 

Os clipes são estrelados por profissionais e amadores, por adultos e crianças, nas ruas ou em abrigos, mostrando o poder da música para sensibilizar o mundo. Conheça alguns deles. 

O piano no hotel de uma cidade bombardeada na Ucrânia 

A cena de um menino concentrado tocando um majestoso piano de cauda no saguão vazio de um hotel em Kharkiv, parecendo não se importar com a chegada iminente de tropas russas na cidade ucraniana, foi capturada no dia 24 de fevereiro pela videojornalista do Washington Post Whitney Leaming. 

O clipe foi publicado no Twitter da jornalista e na conta do jornal no Instagram, onde passou de 10 milhões de visualizações. 

A música executada faz parte da trilha da série de ficção científica da Amazon Prime Tales from the Loop, de autoria dos compositores Philip Glass e Paul Leonard-Morgan, e se chama Walk to School (caminho para a escola).

Kharkiv, que é a segunda maior cidade da Ucrânia, foi atingida poucos dias depois por vários ataques com foguetes das forças russas. O Ministério do Interior da Ucrânia disse que dezenas foram mortos e centenas ficaram feridos na cidade.

Depois de ver o vídeo online, Glass distribuiu um comunicado dizendo não imaginar que sua peça seria a trilha sonora de uma guerra. “Nunca pensei nessa música como uma peça política, mas se tornou uma.”

Glass acrescentou que mora no East Village de Nova York, local conhecido como ‘Pequena Ucrânia’ devido à sua grande população ucraniana. “Conheci e me tornei amigo de muitos dos meus vizinhos ucranianos”, disse o músico de 85 anos. 

“Eu simpatizo com eles, suas famílias e todos os cidadãos e pessoas inocentes da Ucrânia. Eles estão passando por dificuldades que todos esperamos nunca enfrentar”.

O menino não foi identificado, e a videojornalista disse não ter mais visto a família.

Dias depois, Leaming compartilhou um novo vídeo do mesmo piano, desta vez tocado por um homem. E disse que um concerto ao vivo era bem melhor do que ouvir música no telefone. 

Som do violino na resistência à invasão na Ucrânia 

Depois que os bombardeios começaram, muitos cidadãos da Ucrânia tiveram que se abrigar em bunkers na resistência à invasão do país pela Rússia. 

Em um deles, na mesma cidade de Kharkiv, uma violinista que toca na Ópera da cidade e dá aulas na universidade local resolveu usar seu talento musical para dar conforto aos 12 vizinhos com os quais passou a dividir o porão do prédio onde moravam antes da invasão. 

Vera Lytovchenko, de 39 anos, postou em seu canal no YouTube uma série de clipes com músicas diferentes, de clássicos a canções folclóricas de seu país.

Um dos vídeos foi compartilhado no Twitter pela especialista em guerra ucraniana Liubov Tsybulska, aumentando o alcance da história da violinista. 

Tsybulska, que trabalha para o governo ucraniano, postou o vídeo da violinista no dia 6 de março com a frase inspiradora “O que fazemos num abrigo quando nos bombardeiam do céu”.

A canção é a música folclórica ucraniana do século 19 What a moonlit night (Que Noite enluarada) , escrita por Mykola Lysenko. 

Em entrevista à Associated Press na quarta-feira (9), Lytovchenko, contou que ela e seu pai, um professor, abrigaram-se com vizinhos no porão do prédio para se protegerem das bombas que começaram a ser lançadas pela Rússia sobre Kharkiv.

“Todas são agora meus irmãos e irmãs”, disse ela. “Eu tento fazê-los pensar sobre algo e que não seja a guerra por alguns minutos enquanto estou tocando.”

Leia também 

Mulher de Zelensky se engaja no esforço de RP e condena em carta ‘assassinatos em massa’ na Ucrânia

Let it Go e a esperança de dias melhores na Ucrânia que resiste 

Nem todos que usam a música para expressar seus sentimentos durante a resistência da Ucrânia à invasão russa são profissionais como a violinista de Kharkiv. 

Mas com Amelia Anisovych, quem precisa de um profissional? A menina de sete anos já teve seu clipe cantando o tema do filme Frozen compartilhado mais de 16 milhões de vezes. 

Uma das que retuitou foi Idina Menzel, dubladora da personagem Elsa na animação da Disney.

Amelia e sua família estavam abrigados em um bunker na capital ucraniana. Marta Smekhova, que estava no mesmo bunker, postou no Facebook o vídeo da menina cantando no dia 3 de março.

Na publicação, Marta contou que começou a conversar com a Amelia após vê-la desenhando na penumbra do abrigo.

“Ela é tão sociável e tão falante. Disse que além de desenhar adora cantar.

E, em um sussurro, ela compartilhou que seu sonho era cantar num grande palco em frente ao público.”

Marta, então, disse para que Amelia cantasse ali, naquele momento, dentro do bunker. Tímida, a menina chegou a dizer que ninguém iria ouvi-la porque o bunker era muito barulhento.

Mas incentivada por Marta, Amelia decidiu cantar. Com a permissão da mãe da criança, a mulher gravou o momento e descreveu o sentimento geral de todos:

“Desde a primeira palavra [cantada por Amelia] no abrigo antiaéreo houve um silêncio completo. Todos deixaram seu trabalho de lado e ouviram a música desta menina que apenas irradiava luz.

Nem os homens não conseguiam conter as lágrimas.”

Hino na resistência da Ucrânia à invasão 

O hino da Ucrânia virou “hit” dentro de bunkers e em manifestações em praças públicas, como na cidade de Kramatorsk. 

E em países vizinhos, como a Polônia, que tem acolhido muitos refugiados. 

Ou ainda na distante Londres, onde mais de 200 músicos se reuniram em um flashmob na Trafalgar Square, centro da cidade, para demonstrar o apoio à resistência da Ucrânia. 

Mas se a voz é potente, a orquestra pode ser dispensada.

No dia em que as bombas caíram pela primeira vez em sua cidade natal, Kiev, o barítono de ópera ucraniano Yuriy Yurchuk, que faz parte do elenco da Royal Opera House de Londres, cantou o hino nacional de seu país em um protesto diante da sede do governo do Reino Unido. 

Leia também 

‘Mitos da guerra’: veja 10 fake news espalhadas pela Rússia sobre a Ucrânia detectadas por ONG dos EUA