A imagem emocionante de um refugiado sírio e seu filho nascido com deficiência foi a escolhida como foto do ano  no  concurso de fotografia Siena International Photo Awards (SIPA) em 2021. 

O fotógrafo turco Mehamet Aslan retratou um pai que perdeu uma perna durante a guerra da Síria segurando com alegria seu filho que nasceu sem os membros superiores e inferiores. 

Veja também | Concurso de fotografia do Museu de História Natural de Londres tem inscrições até 9 de dezembro para fotógrafos a partir de 10 anos de idade

O prêmio SIOA de melhor fotógrafo  de 2021 foi para Brent Stirton, um fotojornalista sul-africano baseado nos Estados Unidos, com uma reportagem feita no Congo sobre os chimpanzés.  Também foi premiada uma produção em vídeo sobre o tabu ao redor do câncer de mama em Bangladesh.

A história da foto vencedora 

Munzir perdeu a perna direita quando uma bomba foi lançada enquanto ele caminhava por um bazar em Idlib, na Síria.

Seu filho Mustafá nasceu sem membros inferiores ou superiores devido à uma doença congênita causada pelos medicamentos que sua mãe, Zeynep, teve de tomar após adoecer devido ao gás venenoso liberado durante a guerra na Síria.

A foi foi feita no distrito de Reyhanli, na província turca de Hatay, na fronteira com a Síria. Mustafá precisará de próteses eletrônicas especiais no futuro que ainda não estão disponíveis na Turquia.

SIPA 2021 – Photo of the Year – Handship of the life – Mehamet Aslan

“Fiquei profundamente comovido com esta imagem. Em um piscar de olhos, ele combina a tragédia do destino e da guerra com um momento de amor, ternura e alegria. A fotografia é a prova da invencibilidade da alegria e do amor.” — Andreas Trampe, editor de imagens e membro do júri.

Trabalhos premiados em 2021

Veja a seguir as imagens vencedoras nas categorias Fotografia de Rua, Viagem, Pessoas,  Natureza, Vida selvagem, Arquitetura, Esportes, Documentário & Fotojornalismo, Covid-19, Menos de 20 e Storyboard. O concurso recebeu trabalhos enviados por fotógrafos de 163 países.


Storyboard
1º Lugar – Salvando chimpanzés no Congo
por Brent Stirton, África do Sul

O fotojornalista foi eleito o fotógrafo do ano. Ele ganhou o 1º lugar na categoria Storyboard e o 2º lugar em Documentário & Fotojornalismo, com um ensaio que tenta mostrar o que é necessário para salvar os poucos chimpanzés resgatados no Congo

Resgatar e salvar bebês chimpanzés é difícil. Quando são capturados por caçadores ilegais, eles estão sujeitos a um tremendo trauma e abusos, e não ficam sem a nutrição de que precisam para sobreviver.

SIPA 2021 – Storyboard – Saving chimpanzees – Brent Stirton

Estima-se que apenas um em cada dez chimpanzés são resgatados com sucesso. O cuidado necessário para sua sobrevivência é semelhante ao que os bebês humanos exigem, muitas vezes 24 horas por dia, sete dias por semana.

SIPA 2021 – Story board – Saving chimpazees in Congo – Brent Stirton

Leia também | Ternura dos chimpanzés, armadeira brasileira e mais: fotos premiadas pelo Museu de História Natural de Londres


Cuidadores atuam no santuário Lwiro, um local de resgate para chimpanzés em uma parte da República Democrática do Congo, onde o conflito é uma característica regular e a vida selvagem é a última prioridade, a menos que possa ser comida ou vendida.

SIPA 2021 – Story board – Saving chimpanzees in Congo – Brent Stirton

O comércio de carne de caça na bacia do Congo é o mais pesado do mundo. Os chimpanzés costumam ser fuzilados para a troca e seus bebês levados para possível venda.

SIPA 2021 – Story board – Saving cihimpanzees in Congo – Brent Stirton

Leia também | Foto de brasileiro ilustra impacto da pesca em seleção global de imagens sobre conservação dos oceanos 


Vídeo
1º Lugar – Minha irmã e eu
por Farida Alam, Bangladesh

Em um país onde as pessoas são movidas pela má interpretação da crença religiosa, qualquer doença relacionada ao corpo de uma mulher, especialmente os órgãos femininos, são rapidamente ignorados ou odiados. Como resultado, mesmo uma doença fatal como o câncer de mama é considerada tabu em Bangladesh.


Documentário & Fotojornalismo
1º Lugar – Cativo
por Marcus Westberg, Suécia

Um panda gigante usado para reprodução está sentado sozinho em uma jaula em Shaanxi, China.

SIPA 2021 – Documentary and Photojournalism – Captive – Marcus Westberg

Esta imagem representa a justaposição entre as intenções que expressamos e a realidade: um animal selvagem mantido em um gaiola em nome da conservação e repovoamento de habitats selvagens.


Leia tambémAvião sem porta, nado com sucuris e mudanças climáticas: a rotina do fotógrafo brasileiro premiado em concurso global


3º Lugar –  Incêndio Florestal em Portugal

por Nuno André Ferreira, Portugal

Centenas de bombeiros foram mobilizados para combater este incêndio. Todos os anos, o país é assolado por incêndios e milhares de hectares de floresta queimam fora de controle.

SIPA 2021 – Documentary and Photojournalism – Portugal florest fire – Nuno Andre Ferreira

Uma criança senta-se dentro de um carro perto de um incêndio florestal que começou em Oliveira de Frades, a cerca de 100 quilômetros do Porto, e se espalhou para oeste até Sever do Vouga, e sudoeste até Águeda.


Fotografia de rua
1º lugar – Infância
por Lopamudra Talukdar, Índia
SIPA 2021 – Street Photography – Childhood – Lopamudra Talukdar

Embora em todo o mundo a vida dos adolescentes esteja totalmente absorvida pelas redes sociais e pela internet, em Cuba as crianças ainda se divertem brincando ao ar livre nos pátios de suas casas.


2º Lugar –  Exercício nas barras em Coney
por Aristide Economopoulos, EUA
SIPA 2021 – Street Photography – Coney work-out bars – Aristide Economopoulos

Um grupo de atletas se exercita nas barras na praia de Coney Island, em Nova York, no início do verão. As barras de ginástica na praia são públicas, para a comunidade do Brooklyn, e muitas aproveitam o local para se exercitar.


3º Lugar –  Shadow hightlight
por Mohammed Mohsenifar, Irã

SIPA 2021 – Street Photography – Shadow highlight Mohammed Mohsenifar

Duas mulheres iranianas estão passando em frente a um grafite na rua Enqelab, quando uma delas tenta esconder o rosto do fotógrafo.


Leia tambémInfluenciadores CGI, criados em computação gráfica, podem levar a “falso ativismo”, mostra pesquisa


Viagem 
1º Lugar – Esta é a minha selva!
por Sergey Savvi, Rússia
SIPA 2021 – Journey – Is my jungle! – Sergey Savvi

Um elefante selvagem ataca um jipe cheio de pessoas no Yala National Park, no Sri Lanka. A ideia por trás da imagem é que devemos respeitar a natureza e nos preocupar mais com ela, mas também evitar correr riscos desnecessários e imprudentes.


2º Lugar – Hotel no pântano
por Mac Stone, EUA
SIPA 2021 – Journey – Swamp motel – Mac Stone

No pântano, é difícil encontrar solo seco. Em explorações de vários dias, a melhor maneira de dormir à noite e ficar elevado acima de crocodilos à espreita é em uma rede.


3º Lugar – Desejo de Conhecimento
por Antonio Aragon Renuncio, Espanha
SIPA 2021 – Journey – Desire for knowledge -Antonio Oragon Renuncio

Kodjo, de 14 anos, ajuda um colega com sua lição de casa antes de uma partida de futebol, em um ato diário de gentileza e solidariedade no Centro Orione, em Granada (Espanha), para crianças com deficiência. O futebol não é um privilégio, é um direito. É uma linguagem universal para milhões de pessoas em todo o mundo, independentemente de sua nacionalidade, idioma ou religião.


Pessoas
1º lugar – Zor
por Selene Magnolia, Itália
SIPA 2021 – People – Zor – Selene Magnolia

Uma jovem noiva se prepara para seu casamento em uma rua do gueto romano de Stolipinovo, na cidade de Plovdiv, na Bulgária. Na Europa, as comunidades ciganas somam mais de 11 milhões de pessoas, e Stolipinovo, com cerca de 40 mil pessoas, é o gueto mais populoso.

Leia tambémPrêmio de fotografia contemporânea retrata África entre questões históricas e o presente tecnológico


2º lugar – Magia Drag Negra
por Lee-Ann Olwage, África do Sul
SIPA 2021 – People Black Drag Magic – Lee-Ann Olwage

Belinda Qaqamba Ka-Fassie, uma artista drag e ativista, posa em um shisanyama — um espaço comunitário onde as mulheres cozinham e vendem carne — em Khayelitsha, um município perto da Cidade do Cabo.

Belinda, a fotógrafa e outras pessoas negras, LGBTQI+, colaboraram em um projeto para recuperar espaços públicos em uma comunidade onde estão sujeitos a discriminação, assédio e violência.


3º Lugar – Voe para ser livre
por Audrey Jeane, EUA
SIPA 2021 – Peolple – Fly to be free – Audrey Jeane

Gil tem 11 anos e tem alma de 90 anos. Ele está cheio de energia e está sempre pronto para trabalhar e se divertir. Ele e seus vizinhos que moram em um rancho próximo costumam passar algum tempo juntos, e isso geralmente envolve trabalhar ou brincar com animais. Você nunca verá essas crianças brincando em computadores ou assistindo à televisão.


Natureza
1º Lugar – Floresta da luz verde
por Shirley Wung, Taiwan
SIPA 2021 – Nature – Green light forest – Shirley Wung

Um caminho na montanha no meio de uma floresta em Wufeng, Taiwan, é iluminado por uma infinidade de vaga-lumes “cintilantes” que dão à paisagem uma atmosfera de conto de fadas.

Sua bioluminescência faz parte do ritual de acasalamento, ao final do qual são depositados os ovos. Infelizmente, a poluição atrapalha a reprodução de vaga-lumes e é cada vez mais difícil assistir a momentos como este.


2º Lugar – Tempestade de areia
por Johannes Lochner, África do Sul
SIPA 2021 – Nature – Sandstorm – Johannes Lochaner

Três hienas, um chacal e dois elefantes enfrentam uma tempestade de areia em um final de tarde quente e úmido, enquanto o vento aumenta antes que o céu se abra.

As hienas se refrescam na água fria e se livram dos parasitas. A estação seca acabou e a estação chuvosa está a caminho, prometendo alívio para todos os animais no seco Parque Nacional de Chobe.


3º Lugar – Alienígenas
por Domenico Tripodi, Itália
SIPA 2021 – Nature – Aliens – Domenico Tripoli

“Num mergulho durante a primavera a cerca de seis metros de profundidade, imortalizei esta pequena hidromedusa do gênero Pandea conica, entre uma infinidade de minúsculos tunicates (animal marinho invertebrado) transportados pela corrente do lado calabrês do Estreito de Messina”.


Leia também| Arte ou ciência? Conheça as vencedoras do maior concurso de fotografia com microscópio do mundo


Animais no seu habitat
1º Lugar – Comida por semanas

por Ronan Donovan, Canadá

SIPA 2021 – Animals – Food for weeks – Ronan Donovan

Uma armadilha fotográfica colocada dentro de uma grande carcaça de boi-almiscarado (Ovibos moschatus) foi usada para tirar esta foto de uma matilha de 10 lobos, cujos membros voltaram para se alimentar por mais de um mês. Este local se tornou o ponto de encontro para a matilha nos meses seguintes.


2º Lugar – O último abraço do elefante
por Roie Galitz, Israel
SIPA 2021 – Animals – Elephant’s last embrace – Roie Galitz

Um elefante que morreu de causas naturais tornou-se uma grande oportunidade para um jovem leão. A necessidade diária de carne de um leão pode chegar a 5 kg para fêmeas adultas e 7 kg para machos, mas os animais podem comer muito mais quando há mais comida disponível.


3º. Lugar – Voando na chuva
por Nicolas Reusens Bodén, Suécia
SIPA 2021 – Animals – Fying in the rain – Nicolas Reusens Bodén

“Com uma configuração muito complicada, consegui acionar 2 conjuntos de flashes durante uma única exposição de apenas 1/25 de segundo. Esta foto é o resultado de três dias de filmagem, tentando obter uma única foto com uma atmosfera intensa, de um beija-flor-inca marrom (Coeligena wilsoni)”.


Arquitetura & Espaços Urbanos
1º Lugar – Lona / Biala
por Gustav Willeit, Itália
SIPA 2021 – Architecture e Urban spaces – Lona/Biala – Gusav Willeit

A foto tirada em Londres faz parte da série ‘Biala”, com suas características retiradas da arquitetura urbana. As fotos não retratam edifícios inteiros, mas apenas uma parte escolhida das fachadas, para acentuar a simetria e geometria modular das estruturas.  Ao colocar em primeiro plano uma seleção de formas e cores, o artista consegue privar os edifícios da sua função residencial utilitária.


2º lugar – Liling Ceramic Art City
por Tianming Zhang, China
SIPA 2021 – Architecture e Urban spaces – Liling Ceramic Art City – Tianming Zhang

Liling Ceramic Art City é a primeira fase do Liling Porcelain Valley, na China. É um projeto de desenvolvimento industrial em grande escala com o tema de promoção da cultura da cerâmica em Liling. Abrange uma área de 180 hectares e uma área de construção de cerca de 70 mil metros quadrados. Foi totalmente concluído em 2014.


Leia também | Fotos e vídeos mostram “lado comédia” da natureza, em verdadeiros memes da vida selvagem


3º Lugar – Bem-vindo ao Paraíso – Pardis XIII
por Manolo Espaliú, Espanha
SIPA 2021 – Architecture e Urban spaces – Wrlcome to parradise – Pardis XIII – Manolo Espaliú

Nos últimos anos, 1,5 milhão de unidades habitacionais foram construídas no Irã com o objetivo principal de reverter a migração para cidades maiores, onde os padrões de vida estão se deteriorando devido ao tráfego, poluição e o alto preço das moradias.

Essas comunidades foram erguidas em ambientes áridos, quase desérticos (como em Pardis, localizada a 30 minutos a nordeste de Teerã), muitas vezes com pouca consideração pelas condições ecológicas do solo.


Esportes em ação
1º Lugar – Luta de rua
por Anupam Roy Chowdhury, Índia
SIPA 2021 – Sports – Street Fighting – Anupam Roy Chowdhury

Lutadores locais lutam no mercado de Raja Katra, no bairro de Burrabazar, em Calcutá. O torneio é organizado todos os anos no Diwali, um dos festivais mais importantes da Índia. Centenas de pessoas se reúnem para participar do evento esportivo.


2º Lugar – Caindo no final
por Daniel Mullan, Reino Unido
SIPA 2021 – Sports – Falling at the last – Daniel Mullan

“Copperhead”, montado por Harry Cobden, e “Easy Game”, montado por Danny Mullins, caem durante a RSA Insurance Novices’ Chase no Cheltenham Racecourse em 11 de março de 2020, em Cheltenham (Inglaterra).


3º Lugar – Prime Real Estate
por Adam Pretty, Austrália
SIPA 2021 – Sports – Prme ride Estate – Adam Pretty

A atleta Antti Aalto, da Finlândia, tem uma bela vista ao sobrevoar a cidade de Oberstdorf durante seu primeiro salto de competição do Four Hills Ski Jumping Tournament 2020 na Alemanha.


Covid-19
1º Lugar – Aniversário
por Brais Lorenzo Couto, Espanha
SIPA 2021 – Covid-19 – Birthday – Brais Lorenzo Couto

Os funcionários da casa de repouso San Carlos de Celanova comemoram o aniversário de Elena Pérez, 98, duas semanas depois que ela sobreviveu ao coronavírus. Nove residentes morreram nesta casa de repouso e mais de 40 testaram positivo para Covid-19.

Leia também | Imagens do Wellcome Prize 2021 mostram efeitos da Covid-19 sobre a saúde mental


2º lugar – Noite na época da pandemia
por Ares Jonekson, Indonésia
SIPA 2021 – Covid-19 = Night in pandemic time – Ares Jonekson

Em um final de tarde de outubro, no Cemitério Público Pondok Ranggon, vários agentes funerários estão fazendo uma pausa com seus smartphones. Durante este período de pandemia, eles enterraramde 30 a 40 vítimas de Covid-19 todos os dias.


3º lugar –  A vida em uma lágrima
por Rodrigo Cabrita, Portugal
SIPA 2021 – Covid-19 – Life in a tear – Rodrigo Cabrita

Uma doença rara e perigosa associada à Covid-19 levou Francisco, 13 anos, a ser internado na UTI do Hospital D. Estefânia, em Lisboa, com uma patologia que já tinha causado mortes. Os sintomas começaram a se manifestar intensamente e, desde as manchas vermelhas iniciais nas mãos até a insuficiência renal e respiratória, a doença progrediu rapidamente. Dias depois de ser intubado, ele respondeu positivamente à terapia.


Abaixo dos 20
1º lugar – Urubu ao entardecer
por Ben Pulletz, Reino Unido
SIPA 2021 – Under 20 – Buzzard at dusk – Ben Pulletz

A imagem foi tirada em Somerset, no Reino Unido, e é o retrato de um urubu em uma árvore. Pulletz conseguiu usar o pôr do sol para fazer da ave o protagonista absoluto da imagem.


Menção honrosa – O urso pardo
por Hannah Grace Vijayan
SIPA 2021 – Under 20 – Griizzly bear – Hannah Grace Vijavan

No Alasca, há uma abundância de peixes disponíveis e esses ursos pardos gostam de comer salmão. A maioria deles está bastante satisfeita. Portanto, é possível obter uma variedade de fotos dos ursos em diferentes estados de ânimo — inclusive felizes.


Menção  honrosa – Alongamento noturno
por Ariel Fields
SIPA 2021 – Under 20 – Evening strech – Ariel Fields

“Tive que esperar um pouco para capturar uma pose interessante de Ruthy, uma hiena listrada bem conhecida em Israel. A hiena listrada é uma espécie ameaçada de extinção, pois a população global é estimada em menos de 10 mil espécimes selvagens”.


As fotos foram publicadas com a autorização da organização do Siena Photographer of the Year e não podem ser reproduzidas.

Leia também

Museu de História Natural de Londres apresenta em imagens momentos cruéis e belos da natureza

Prêmio Weather Photographer of the Year revela potência e beleza efêmera dos fenômenos meteorológicos